sábado, 20 de agosto de 2005

Jogo Particular - Varzim SC X FC Famalicão [2]

O jogo com o Varzim SC, vista pelo jornalista José Clemente
X
Varzim SC 1 X FC Famalicão 0
Foi mais um jogo inserido na preparação de Famalicão e de Varzim, sendo que esta última começa já o campeonato este domingo
Varzim: Saric, Alexandre, Nuno Gomes, Tito, Emanuel, Rafael, Coste, Eliseu, Mendonça, Figueiredo e Joca. Jogaram ainda, Tiago Lopes, Pedrinho, Telmo, Anderson, Bruno Miguel, Campinho e Cícero. Treinador: Horácio Gonçalves.
FC de Famalicão: Pedro Albergaria, Hugo, Hélder Silva, Mirra, Cláudio, Rui Pataco, César Marques, Chiquinho, Hélder Sequeira, Vítor Hugo e Zé Miguel. Jogaram ainda André, João, Serginho, Nuno Sousa, Ruizinho Gabriel e Egno. Treinador: Berto Gomes.
Jogo no Estádio do Varzim SC
Árbitro: Sérgio Pereira
Foi mais um jogo inserido na preparação de Famalicão e de Varzim, sendo que esta última começa já o campeonato este domingo. Foi, por isso, o último apronto antes do arranque da Liga de Honra. Para o Famalicão foi apenas mais um jogo de preparação, pois o arranque da II Divisão começa só a 4 de Setembro. O jogo ficaria marcado pela má actuação do árbitro da partida, Sérgio Pereira, que, aos 35 minutos, mostrou o cartão vermelho directo ao jogador do Famalicão, Cláudio, talvez por palavras dirigidas ao juiz da partida. Uma acção disciplinar que não se justificava na medida em que este era um jogo de preparação para as duas equipas. A juntar a isso, importa dizer que o próprio jogo não foi muito bonito. O Varzim, a oito dias do início do campeonato, vai ter de trabalhar mais, especialmente na finalização. Quanto ao Famalicão, a jogar com menos um jogador e frente a uma equipa de um escalão superior, teve que fazer pela vida.
A jogar com dez, abdicou de um ataque contínuo, reforçando a defensiva e apostando no lançamento de contra ataques que, por vezes, levavam muito perigo junto da baliza poveira.
O nulo com que se chegou ao intervalo era o resultado mais justo por aquilo que as duas equipas fizeram. Para a segunda parte e com as alterações efectuadas o jogo, como era de esperar, caiu de produção. Berto Gomes deixou nos balneários alguns jogadores e fez entrar outros, destacando-se a entrada de Gabriel, um jogador que está à experiência na formação famalicense e que joga na posição de defesa central. Um atleta que agradou pois é seguro e não inventa. Esteve sempre activo no jogo, saiu muito bem com bola a jogar e, outra virtude, é que parece jogar bem de cabeça, algo importante no futebol de hoje.
Relativamente, ao jogo, a etapa complementar foi dominada pela formação. O Varzim mandou duas bolas à barra da baliza, mas o tento da vitória caseira só seria marcado no período de descontos.
O Famalicão realizou, a espaços, bom futebol. Deu para mostrar aos adeptos – e foram muitos os que se dirigiram à cidade da Póvoa para assistir a esta partida – que o Famalicão têm matéria-prima para fazer um bom campeonato.
Berto Gomes “O Varzim nunca nos foi superior”
“Foi pena que o árbitro tenha estragado a partida ao colocar a minha equipa, ainda na primeira parte, a jogar com dez, por expulsão do Cláudio. Tirando isso, gostei muito da minha equipa. Realizamos um bom jogo. O Varzim, a militar noutro escalão, nunca nos foi superior e quando assim é só posso estar contente com a postura dos meus atletas”.

Fonte: Jornal Opinião Pública - 19/AGO/2005

1 comentário:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.